23 de mai de 2011

Tenho medo de não ter medo

tenho medo de cometer erros
e os cometo
tenho medo de abraços frios e falsos
e os recebo
tenho medo de me sujar com sangue dos jornais
e me sujo

tenho medo de não me calar
tenho medo de não ter
tenho medo de não ter medo


Tenho o dom de sufocar meus versos
e não os sufoco
tenho o dom de carregar lagrimas no peito
e não as choro
tenho o dom de crenças imorais
e não acredito

tenho medo de não suportar
tenho medo de não me ter
tenho medo de não ter medo

Um comentário: