29 de mai de 2011

Acordei a feira

hoje eu acordei a feira
dormia um sonífero sono de meio dia
o sol que fervia as ondas da maresia
franzia a testa enquanto me sorria.

os abutres que na sombra ardiam
de pulo em pulo
imperavam reis
no domingo de cidade velha vazia


Adan Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário