23 de mai de 2011

monossilábico

meus Silêncios me sufocam

minhas scaras de inércia
ardem em ciclos de fome
consumindo-me no calar
monossilábico de minhas vestes
Adan Costa

Um comentário: