6 de jan de 2011

Ensaios antropofágicos III


Não
Não quero mais
Sonhar o sonho de quem sonha um sonho
Que não é o meu

Quero voltar a ser livre
Na Jaula que me criaram
Cativo de teus beijo etilícos
Que me embreagam

Quero voltar a encher meus pulmões
De densa fumaça da nicotina
Carvão que me envenena
Me mata

Quero poder voltar a ter Fé
N'alguma coisa que acalme a alma

Nenhum comentário:

Postar um comentário