7 de jan de 2011

Chuva das 14h

 
e a chuva cai...
apagando os rastros...
lavando as memorias...
inundando cá dentro...
transbordando o pensamento
dessa poesia simples que me serve...

gotas de felicidade,
que descuidadas caem do céu
pra habitar o leito imenso de nostalgia
terna, que tenho dos meus infindos
sonhos juvenis

2 comentários: