15 de nov de 2010

Ensaios Antropofágicos

A voz embarga
A cabeça silência
Como pode tanta desgraça
Como pode tanta sala vazia

E no peito aflito, bate um ser
Impotente e sofrego
A sua dor é como grito que ecoa
N'alma dos sem corpo
Sem coração

Nenhum comentário:

Postar um comentário