21 de jul de 2011

Noite de verão

chuva fina
noite adentro
insone, conto
os pingos que
escorrem das
portas e janelas
que cantam

(adan costa)

Um comentário: