15 de abr de 2015

Chuva, sobrinhas e cafeína

Décimo Sexto Dia
15 de abril de 2015
Chuva, sobrinhas e cafeína

O dia começou cedo, tive alguns pesadelos, acordei assustado, o engraçado é que  não consigo lembrar com nitidez de nada, as coisas estão nebulosas, o céu e minha cabeça andam cheios de nuvens.
Choveu o dia inteiro, as ruas aqui por perto ficaram alagadas, alargadas, povoadas pela valsa das sombrinhas, pelos balés equilibrista, pelas vidas na corda bamba, outro dia assaltaram uma grávida na esquina aqui de perto, saio a partir de hoje com medo de não voltar no fim do dia.

Volto a me sentir melancólico, tomo o ultimo gole de café, arrumo minha cama, me dispo das preocupações do dia seguinte, chove por vinte e três minuto sobre minha cabeça, e escrevo o ultimo parágrafo desse diário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário